segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Notas de um corredor: Corrida do Galo 2017



 Era pra ser uma corrida muito tranquila, afinal de contas 10 km é a minha especialidade, o clima estava satisfatório e havia treinado exatamente essa distância durante a semana e feito um bom tempo. Mas essa frase já denuncia que não foi bem assim, né? E não foi mesmo!

Os quatro primeiros quilômetros os completei com média 4.30 - tempo que prenunciava uma prova excelente, bem abaixo dos 50 minutos. Mas, justamente, um pouco antes da metade da prova, uma câimbra inesperada, inoportuna e indócil me surpreendeu. Nunca havia sofrido uma câimbra numa prova em mais de uma década de corrida. E não foi uma câimbra qualquer. Foi uma câimbra daquelas!

Subitamente tive de parar. Reação imediata e inevitável. Mal conseguia colocar o pé no chão. A dor cortante perpassava toda a coxa direita. Justamente a bendita perna direita, a minha perna mais forte.

O pensamento rasante projetava mil cenários e, pela primeira vez na vida de corredor, considerei desistir. Mas nunca deixei de completar uma prova em maisde 15 anos de corridas! Seria hoje? Uma prova aparentemente simples de 10k? Não era possível!Isso tudo se deu em menos de um minuto - uma eternidade para uma corrida de 10k. Decidi retomar a prova. A dor não passava e passei suportá-la com lágrimas. Tive de me valer totalmente da perna esquerda e utilizar a direita apenas como apoio.

Acostumei-me com o passar dos segundos mais eternos e angustiantes possíveis. Não foi sem esmorecimento e dor que me habituei a correr numa média 6.4 e ver muita gente me ultrapassando. Gente que aparentemente sequer tinha hábito de corrida. Fiquei a imaginar a sensação de plena impotência dos pilotos de automobilismo quando os carros estragam no seu melhor momento. A analogia era perfeita: o carro era meu corpo, o piloto era minha mente. E a sensação de impotência era a mesma. E não havia muito o que fazer: era superar a dor e tocar em frente, no ritmo que desse, até o carro cruzar a linha de chegada.

Foi o que fiz. Quando a dor apertava, as lágrimas, involuntariamente, desciam no rosto. Evitava até olhar para as ambulâncias e equipe de apoio porque se me vissem naquele estado me convenceriam a parar. Mas não parei. Fui até o final, arrastando dolorosamente, mal dobrando a perna direita. Quando vi a linha de chegada nem acreditei. A dor aumentou implicantemente no finzinho, mas cheguei com pouco menos de uma hora.

O que era pra ser mais uma corrida se transformou na mais dolorosa prova que já corri. Foi superação e dor a cada passo, a cada segundo – e, mais uma vez, correr foi uma extraordinária lição de vida. Fui literalmente salvo pela perna esquerda, pelas lágrimas e pela teimosia.

Durante o sofrimento da corrida, tive uma certeza e uma motivação: era preciso escrever uma crônica. Ei-la!

PS: Essa nem foi a única dor do fim de semana. A perda do querido tio Darci foi dor maior. Dor de alma sempre suplanta a física. Mas o que é a vida, se não a superação de dores?

PS2: Sistemático que sou, depois avaliarei fisiologicamente as razões dessa maldita câimbra, se faltou potássio, se não me hidratei direito, se exagerei no pique, se a alimentação não foi adequada ou se foi um simples capricho da máquina humana.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Novo desafio: Secretaria de Governo


Assumi, nesta semana, a Secretaria Municipal de Governo de Itaúna. É uma imensa honra poder contribuir para o desenvolvimento dessa cidade pujante, de um povo trabalhador, consciente, educado e arrojado.

Agradeço aos amigos do SAAE pelos seis meses de profícua convivência. Procurei, no comando da autarquia, fazer uma gestão eficiente e humanizada. Acredito que colhemos bons frutos, apesar do pequeno período.

Itaúna: cidade educativa. Foi aqui que estudei, foi aqui que me formei, foi aqui que passei alguns dos melhores anos de minha vida e que agora tenho a grata oportunidade de retribuir. Sinto-me honrado e com grande responsabilidade sob meus ombros, mas plenamente consciente de meu dever. Peço a Deus que me abençoe neste novo mister.

Agradeço ao prefeito Neider, aos edis e à comunidade itaunense pela confiança. Reafirmo que acredito no poder público (e na política) como ferramenta de transformação social e de melhoria da qualidade de vida das pessoas. É por isso que estou na gestão pública. Alguns me chamam de utópico, outros de idealista, mas estou apenas "combatendo o bom combate", como diria o apóstolo Paulo.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Infraestrutura e SAAE executam obras para fim de enchentes em ruas da Várzea da Olaria



Melhorias vão garantir melhor escoamento para água da chuva

Aguardadas há mais de 30 anos pelos moradores do bairro Várzea da Olaria, as obras de drenagem das ruas Francisco F. Matos e Gerson da Silva estão em fase adiantada de execução. A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços, em parceria com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, instalou uma nova rede de captação pluvial com cerca de 100 metros de cumprimento. Três novos bueiros também estão sendo construídos para aumentar a capacidade de vazão, garantindo as condições necessárias para escoamento da água das chuvas e colocando fim às inundações.

A aposentada Neusa Maria Borges comemorou o início das obras. “Há 30 anos eu moro aqui e toda época de chuva a gente vive essa preocupação. A água acumula ao final da rua e invade casas”, explicou. De acordo com Neusa, as melhorias vão dar aos moradores mais condições de segurança. “Depois de décadas aguardando, eu volto a ter esperança. Poderei terminar a reforma da minha casa, já que agora o que for feito não será destruído. Aquele sentimento de perder as coisas ficou no passado”, completou.

O secretário municipal de Infraestrutura, Fernando Franco, acompanha as intervenções. Segundo ele, a construção de um muro, ao final da rua, interrompeu o curso natural da água e a rede não estava preparada para o volume crescente das enxurradas. “As obras eram necessárias e estão sendo executadas para garantir a segurança e tranquilidade dos moradores. Com a nova rede, todo o volume de chuva que chega a esta parte, que é mais baixa que o nível do bairro, será captado e conduzido por manilhas até a galeria principal de escoamento”, informou.

Fernando Franco também lembra que apesar de investimentos feitos para acabar com a inundação na região, a população precisa fazer a parte dela e não deixar lixo nas calçadas, evitar dispensar material de construção e entulho na rua, além de não fazer ligações de esgoto na rede de drenagem. “Com as chuvas, os descartes colocados na porta das casas são carregados pelas enxurradas, entopem os bueiros e impedem o escoamento da água. Por isso, é preciso que todos contribuam, respeitando os horários de coleta, não descartando resíduos de maneira irregular e fazendo as ligações de esgoto em conformidade com as normas técnicas do SAAE”, completou.

Assessoria de Comunicação / Setor de Jornalismo - PMI

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Itaúna ganha mais representatividade na Associação Nacional de Saneamento

Diretor-geral do SAAE, Alisson Diego, é eleito diretor jurídico da ASSEMAE

* Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Itaúna

Os serviços municipais de saneamento básico integrados à Assemae elegeram na última semana a nova Diretoria Nacional da entidade para o mandato de 2017 a 2021. Formada por meio de consenso entre os associados, a chapa é composta por representantes das autarquias e consórcios de abastecimento de todas as regiões do país. Itaúna está representada pelo diretor-geral do SAAE, Alisson Diego Batista Moraes, que ocupa a 1ª Diretoria de Assuntos Jurídicos, ampliando a representatividade do Município junto às instituições públicas e privadas do setor.


“É uma conquista inédita para o SAAE poder participar e contribuir com as decisões estratégicas da ASSEMAE”, analisou Diego. “Estar entre as principais diretorias do órgão significa mais apoio para o Município e a possibilidade de estruturar novas perspectivas de gestão, em consonância com a visão de outras dezenas de autarquias nacionais com participação efetiva junto à Associação. Isso, sem dúvida, reforça a relação de confiança com outras instâncias governamentais, conferindo mais influência e autonomia para o Serviço Autônomo de Água e Esgoto”, completou

Confira a seguir a Diretoria da Assemae para o mandato de 2017 a 2021:
Diretoria Executiva

Presidente
Aparecido Hojaij – SAAEJ de Jaboticabal (SP)

1° Vice–Presidente
Rodopiano Marques Evangelista – DMAE de Poços de Caldas (MG)

2° Vice–Presidente
Luciane Skrebsky de Freitas – DMAE de Porto Alegre (RS)

3° Vice–Presidente
Alessandro Siqueira Tetzner – SANASA de Campinas (SP)

1°Secretária
Terezinha Silva Souza – SANEAR de Rondonópolis (MT) – Titular
Denize Maria Sodré de Oliveira – SANEAR de Rondonópolis (MT) – Suplente

2° Secretário
Tarciso Geraldo de Oliveira – SAAE de Pimenta (MG) – Titular
Joana D’arc Alvarenga Lara – SAAE de Boa Esperança (MG) – Suplente

1° Diretor Financeiro
Darci Ervino Schitz – SAAE de Marechal Cândido Rondon (PR) – Titular
Edison Rodrigues de Almeida – SAAE de Jaguapitã (PR) – Suplente

2° Diretor Financeiro
João Francisco Lima Neto – SAAE de Campo Maior (PI) – Titular
Pedro Inácio Medeiros – DAEV de Valinhos (SP) – Suplente

1° Diretor de Assuntos Jurídicos
Alisson Diego Batista Moraes– SAAE de Itaúna (MG) – Titular
Alexandre de Freitas Garcia – SANEP de Pelotas (RS) – Suplente

2° Diretor de Assuntos Jurídicos
Diogo Vitor Pinheiro – SEMASA de Itajaí (SC) – Titular
Alberto Roberge Causs – SAMAE de Blumenau (SC) – Suplente

1° Diretor de Assuntos Internacionais
Waldo Vilani Junior – DAERP de Ribeirão Preto (SP) – Titular
Frederico Ferreira Vasconcelos – SAAE de São Lourenço (MG) – Suplente

2° Diretor de Assuntos Internacionais
Nestor Pedro Schwertner – SEMAE de São Leopoldo (RS) – Titular
Cristiane Maria das Dores Freitas – SAAE de Itaguara (MG) - Suplente

1° Diretor de Assistência aos Municípios
Alberto Bacarim – SAMAE de Ibiporã (PR) – Titular
Arnaldo de Arruda Oliveira – SAAE de Caxias (MA) – Suplente

2° Diretor de Assistência Aos Municípios
Alexandre Elias Aboumrade – SAAE de Alfredo Chaves (ES) – Titular
Vincent Robert Roland Menu – CIS de Itu (SP) – Suplente

1° Diretor de Comunicação Social
Ana Carolina Bornemann Silveira Figur – SAMAE de Jaraguá do (SC) – Titular
Judite Peters Schurohsf – SAMAE de São Ludgero (SC) – Suplente

2° Diretor de Comunicação Social
José Garcia Alves de Lima – SAAE de São João de Jaguaribe (CE) – Titular
Samira Marra – SAAE de Oliveira (MG) – Suplente

1° Diretor de Capacitação de Recursos Humanos
Marcelino Marra Batista – SAAE de Machado (MG) – Titular
Marcelo Barnabé de Freitas – SAAE de Pirapora (MG) – Suplente

2° Diretor de Capacitação de Recursos Humanos
Wellington Cyro de Almeida Leite – DAAE de Araraquara (SP) – Titular
Nelson Gonçalves Prianti Junior – SAAE de Jacareí (SP) – Suplente


Diretores de Desenvolvimento Associativo de Água e Esgoto
José Rubens Françoso – SEMAE de Piracicaba (SP) - Titular
Cicero Junier Barreto – SAAE de Jaguaribe (CE) – Suplente

Sílvio Paulo Klein – COMUSA de Novo Hamburgo (RS) – Titular
Daniel Hernandes Dalla Favarato – SANEAR de Colatina (ES) – Suplente

Eduardo Santos Palhares – DAE de Jundiaí (SP) – Titular
Ricardo Stecanella – SAMAE de Timbé do Sul (SC) – Suplente


Diretores de Desenvolvimento Associativo de Resíduos Sólidos e Drenagem Urbana
Sílvia Mayumi Shinkai de Oliveira – DAEP de Penápolis (SP) – Titular
Fernanda Heleno – SAAE de Senador Firmino (MG) – Suplente

Alexandre Silva– DMAE de Uberlândia (MG) – Titular
Mário Celli – Secretaria de Meio Ambiente de São Leopoldo (RS) - Suplente

Diretoria de Desenvolvimento Associativo de Consórcios Públicos
Ronald Damasceno – Prefeitura de Bacurituba (MA) – Titular
Antonio Carlos Picolo Furlan – SAAE de Andirá (PR) – Suplente

Conselho Fiscal
Fernando Ribeiro Rossilho – SANASA de Campinas (SP) – Titular
Francisco Souza Guerra – SAAE de Penedo (AL) – Suplente

Waldemir Pereira Gama – SAAE de Itapemirim (ES) – Titular
Rubens Erifatam Vaz – SAAE de Ituiutaba (MG) - Suplente

Wesley Lopes Torres – SAMAE de Tangará da Serra (MT) – Titular
Hugo Rodolfo Binder – SAMAE de Rio Negrinho (SC) – Suplente

Sócios Individuais

Dieter Warchow (RS) – Titular
Clóvis Francisco do Nascimento (RJ) – Suplente

Carlos Alberto Martins (MA) – Titular
Neyde Ferreira Leão (MT) – Suplente

Neiroberto Silva (SP) – Titular
Leo Heller (MG) – Suplente

Ezriel Cardoso (MG) – Titular
Carlos Henrique de Melo (MG) – Suplente

Marlon do Nascimento Barbosa (PR) – Titular
Antônio Carlos Lobão (SP) – Suplente

terça-feira, 27 de junho de 2017

Livro lançado em Campinas exalta a gestão do SAAE de Itaúna para o Brasil

Publicação destaca a conclusão das obras da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE, como condição para o Município alcançar a excelência em saneamento 



Durante o 47º Congresso Nacional da Associação dos Serviços Municipais de Saneamento – ASSEMAE, em Campinas (SP), o SAAE de Itaúna ganhou projeção estratégica. O reconhecimento veio através da nova política administrativa da autarquia, com foco em oferecer uma prestação de serviços de qualidade à população, envolvendo todos os eixos que compõem o saneamento básico em diretrizes estratégica para o crescimento organizado e planejado de Itaúna. A publicação envolve práticas exitosas em saneamento de 31 municípios em todo o país.

A ASSEMAE reconhece que a conclusão das obras da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE, é a condição para que o Município de Itaúna alcance a excelência em saneamento básico. A cidade já é uma referência estadual na coleta, manejo e reaproveitamento de resíduos sólidos; possui capacidade de abastecimento de água para atender até 50% a mais do número atual de habitantes, que hoje é de 93 mil pessoas; além de ter quase 100% de captação de esgoto na área urbana.

Priorizada pela atual gestão municipal, a ETE tem previsão de ser inaugurada até o primeiro semestre de 2018. O cronograma de obras prevê o término da segunda e penúltima etapa das intervenções em 2017. Para a última fase, estão previstas a aquisição de peças e equipamentos, além da instalação de moderno sistema de desinfecção com raios ultravioleta, importado de países que detém a ponta da tecnologia no tratamento de esgoto.

A ETE custará R$ 18 milhões. Os recursos foram garantidos em convênio com o governo federal, por meio do Ministério das Cidades, prevendo contrapartida do Município de Itaúna. A previsão inicial era de que a Prefeitura investisse R$ 1,5 milhão no empreendimento, no entanto, falhas detectadas no projeto original e o atraso na execução das obras, desde 2012, obrigaram a atual administração a reprogramar o orçamento. A partir dessa análise, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, verificou a necessidade de aplicar mais R$ 2,5 milhões na Estação, aumentando para R$ 4 milhões o valor a ser investido.



Para viabilizar a continuidade das obras, o SAAE adotou um pacote de medidas visando a redução de gastos, o que permitirá, em médio prazo, o equilíbrio financeiro e orçamentário. Ação necessária diante de déficit herdado.

Em execução desde o início da nova gestão, o plano de contenção de despesas já conseguiu a moralização do pagamento das horas extras, a conscientização sobre o uso de insumos, e a implantação de nova metodologia para a compra de materiais e contratação de serviços. “Com essas novas normas adotadas a partir de janeiro, o SAAE parou de aditar contratos, realizando novas licitações com valores de referência menores, o que representa uma economia significativa nas despesas”, afirmou o gerente da autarquia, Samuel Nunes.

O novo método utilizado para as concorrências públicas impõe cotações com até 12 licitantes, ao invés de três empresas, que é o número mínimo exigido por lei. “Ao aumentarmos a quantidade de propostas analisadas, garantimos uma maior amplitude na apuração de preços, o que fez reduzir os valores de referência, base para as compras realizadas pelo SAAE”, completou.

A eficiência de gestão, que vai garantir o pleno funcionamento dos serviços de saneamento básico no Município de Itaúna, pode ser mensurada também pelo planejamento estratégico norteador das políticas públicas de investimentos no setor. O plano reúne 136 ações prioritárias e que devem ser executadas até 2024. “O SAAE concluiu 95% do cronograma de intervenções para os próximos anos, com base na Matriz GUT, que avalia três aspectos para a tomada de decisões: Gravidade, Urgência e Tendência, com foco nas prioridades dos consumidores, do governo e dos servidores”, explicou Samuel Nunes.

Coleta modelo 

O pioneirismo de Itaúna na gestão dos resíduos sólidos tem garantido à cidade lugar de destaque no cenário nacional. O modelo de coleta incentivado pela Prefeitura de Itaúna possibilita à Cooperativa de Reciclagem e Trabalho – Coopert, reaproveitar, em média, 23% do total de materiais recolhidos na cidade, proporcionando, ainda, emprego e renda para mais de 70 famílias envolvidas no processo de triagem.

A valorização dos catadores é uma prioridade da administração. O contrato de prestação de serviços de coleta e transporte de resíduos recicláveis e reaproveitáveis, assinado em abril, entre o Município e a Coopert, estabelece medidas para a segurança dos envolvidos no processo de manejo dos resíduos e reajusta de 15% em relação ao ano de 2016, aumentando os repasses mensais de R$ 136,7 mil para R$ 157,2 mil.

A elaboração do documento foi feita a partir de várias reuniões entre os cooperados e técnicos do SAAE. Um grupo de trabalho foi instituído para democratizar o termo e garantir a ampla participação. “É a primeira vez que o contrato é feito a partir do diálogo. A Prefeitura acolheu as necessidades apresentadas pela Coopert e propôs um modelo que atendesse ambas as partes e ainda permitisse uma gerência mais efetiva de todas as fases da coleta, além de promover o empoderamento da Cooperativa, que se torna líder no processo de trabalho”, afirmou o diretor-geral do SAAE, Alisson Diego Batista Moraes.


A gestão dos resíduos sólidos, orgânicos e recicláveis, custou para o Município de Itaúna, em 2016, 5,33% do total de despesas realizadas. Isso com a coleta executada diariamente, ao contrário de grandes cidades, como Belo Horizonte, onde o recolhimento do lixo molhado é feito apenas duas vezes por semana. “Itaúna é uma cidade privilegiada. Detém no estado os melhores índices de gestão de resíduos, é referência no país quanto à capacidade de reaproveitamento dos materiais recicláveis e consegue prestar um serviço eficiente à população. O Município conta também com um aterro sanitário, situação que está a frente da realidade de muitos municípios da região, que enfrentam dificuldades para a destinação correta do lixo”, frisou o diretor da autarquia.

Sociedade tem voz 

O Conselho Municipal de Saneamento Básico, constituído em março, dá voz à sociedade na discussão e indicação de propostas que visam o aperfeiçoamento dos serviços prestados pelo SAAE em quatro eixos: (1) abastecimento de água, (2) esgotamento sanitário, (3) limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos e (4) drenagem urbana e manejo das águas pluviais.

O aumento da representatividade social é uma preocupação do atual diretor-geral da autarquia. “A partir da abertura do SAAE para a participação da sociedade organizada, as ações são fortalecidas com a contribuição trazida por entidades, instituições de ensino, além dos Poderes Executivo e Legislativo”, analisou Alisson Diego. “Em quatro reuniões, realizadas desde que o Conselho foi constituído, em março, foram discutidos importantes temas que vão da revisão tarifária à qualidade e abrangência dos serviços prestados”, completou.

“Ao estreitar o relacionamento com a comunidade, criamos condições de ouvir os anseios populares e, mais do que isso, de reforçar a importância de todos no processo de economia de água, na destinação correta dos resíduos, na conscientização sobre a limpeza urbana e na preservação dos recursos naturais”, finalizou Diego.

Além de Itaúna, foram reconhecidos pela publicação da ASSEMAE os trabalhos dos municípios de Araraquara (SP), Blumenau (SP), Brasília (DF), Cacoal (RO), Campinas (SP), Campo Maior (PI), Caxias do Sul (RS), Caxias (MA), Ibiporã (PR), Itabirito (MG), Ituiutaba (MG), Jaboticabal (SP), Jaraguá do Sul (SC), Jundiaí (SP), Jussara (PR), Lucas do Rio Verde (MT), Marechal Cândido Rondon (PR), Novo Hamburgo (RS), Penápolis (SP), Poços de Caldas (MG), Porto Alegre (RS), Rondonópolis (MT), Santo André (SP), São José do Rio Preto (SP), São Lourenço (MG), Uberaba (MG), Uberlândia (MG), Volta Redonda (RJ), além dos consórcios Consimares, em São Paulo, e o Simae, em Santa Catarina. Assessoria de Comunicação Setor de Jornalismo

sexta-feira, 23 de junho de 2017

SAAE de Itaúna é reconhecido como referência nacional

Serviço de água e esgoto está entre os 31 municípios brasileiros com experiências exitosas

O SAAE de Itaúna foi avaliado como referência em saneamento básico no estado de Minas Gerais. O reconhecimento é uma proposta da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento - ASSEMAE, para valorizar as gestões públicas que mais promovem políticas de eficiência administrativa em consonância com uma prestação de serviços de qualidade. Durante o 47° Congresso realizado em Campinas, São Paulo, a instituição reuniu autarquias e companhias de abastecimento de todo o país ao lado de representantes dos governos estaduais e federal.

Comitiva do SAAE Itaúna presente no Congresso da Assemae

A ASSEMAE reconhece que a conclusão das obras da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE (foto abaixo), prevista para 2018, é a condição para que Itaúna alcance a excelência em saneamento básico. A cidade, segundo a Associação Nacional, já é uma referência estadual na coleta, manejo e reaproveitamento de resíduos sólidos; possui capacidade de abastecimento de água para atender até 50% a mais o número atual de habitante, que hoje é de 93 mil habitantes; além de ter 100% de atendimento urbano de esgoto.

O diretor-geral do SAAE, Alisson Diego Batista Moraes, disse que o encontro entre agentes de diferentes instituições e setores, além de consolidar a marca de gestão responsável da autarquia municipal, permite a troca de experiências. “Reforçamos o nosso compromisso com a gestão de qualidade e, tão importante quanto isso, avaliamos a condução da política de prestação de serviços, compartilhando valores institucionais e métodos de trabalho com dezenas de municípios”, explicou.

O envolvimento da autarquia também permite o reforço nas estratégias de pesquisa e desenvolvimento tecnológico. “Esse contato próximo com organizações de diferentes tamanhos e realidades possibilita a nós, gestores públicos, atualizar as ferramentas administrativas com o que há de novidade e tendência no mercado de saneamento”, completou Alisson Diego.

Nova realidade 

A gestão de servidores implantada pelo SAAE desde janeiro deste ano possibilitou que técnicos de vários setores da autarquia participassem do Congresso em Campinas. “O reconhecimento do trabalho desempenhado pelo SAAE passa pela valorização de todo o funcionalismo, por isso, fizemos questão que os responsáveis técnicos pelos eixos abordados integrassem as discussões e buscassem abordagens que permitam à autarquia aprimorar a gestão dos serviços”, justificou. Ainda segundo Diego, a maioria dos servidores convidados ocupa cargos efetivos, o que reforça o compromisso com a continuidade dos trabalhos e a capacitação permanente da equipe.

* Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Itaúna

- http://www.itauna.mg.gov.br/site/noticias/2017/06/22/servico-de-agua-e-esgoto-de-itauna-e-reconhecido-como-referencia-nacional

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Prefeitura inicia revitalização de nascente no bairro Santanense

Semana do Meio Ambiente é marcada por várias ações de conscientização e cuidado efetivo com a natureza


A solenidade que marcou o início da revitalização da nascente urbana, no bairro Santanense, foi realizada na manhã de sábado, 03 de junho. A ação fez parte da Semana do Meio Ambiente, realizada entre o último dia 1º e esta segunda-feira, 05, pela Prefeitura de Itaúna, por meio da Secretaria Municipal de Regulação Urbana, e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE. Com foco em conscientizar a população sobre a importância da preservação dos recursos naturais, a programação teve como objetivo reforçar os planos e projetos executados pelo Município desde o início da atual administração com a proposta de promover melhorias no espaço ambiental.

A nascente tem origem no terreno do salão da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus e, batizada pela população como "Mina do Grêmio, contribui de forma significativa para o aumento do volume de água, na bacia hidrográfica do Capotos. Participaram da ação, acompanhada por membros da comunidade, o prefeito Neider Moreira, acompanhado da primeira-dama, Daniela Nogueira Melo; o secretário de Regulação Urbana, Paulo de Tarso; o secretário de Administração, Dalton Leandro; a gerente de Proteção ao Meio Ambiente, Aline Moura; o vereador Lucimar Nunes Nogueira; e o ex-vereador Édio Gonçalves Pinto, o Edinho de Santanense; e integrantes do Grupo de Escoteiros GE 64 Fênix. O sargento José Abadia e o cabo Rodolfo Oliveira representaram a Polícia Ambiental. Ao fim das atividades, o padre Antônio Carlos de Souza abençoou o local e o público presente.

Ascom: Pref. Itaúna

terça-feira, 30 de maio de 2017

Novos servidores do SAAE são empossados pelo prefeito e diretor da autarquia

Concurso Público foi realizado em 2015 e chamamento atende às necessidades dos setores



O prefeito Neider Moreira e o diretor-geral do SAAE, Alisson Diego Batista Moraes, assinaram, em solenidade na sede da autarquia, o termo de posse de seis servidores aprovados no Concurso Público n.º 001, realizado em 2015. Entre os admitidos, quatro são para a área operacional e dois para o setor administrativo.

Os nomeados foram Leonardo Dias Batista Fonseca (encanador), Edmar de Oliveira Coelho e Júlio César Batista (motorista), João Paulo Fernandes Lopes (oficial prático), Renata Ribeiro (assistente administrativo) e Pedro Neto Alves (oficial administrativo). Na oportunidade, após dar as boas vindas aos novos servidores, o prefeito destacou a importância do serviço realizado pelo SAAE, responsável pela captação, tratamento, distribuição da água e procedimento dos resíduos sólidos.

Neider também destacou a importância do servidor público em contribuir para o crescimento e desenvolvimento do município. “Servidor público qualificado e dedicado é o melhor investimento que a sociedade pode fazer, pois garante uma gestão pública eficiente, focada no bem-estar social e em prol do cidadão” ressaltou.

Os empossados passam agora pelo período de estágio probatório.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Diego é entrevistado pela Rádio Santana FM

O diretor geral do SAAE Itaúna, Alisson Diego Batista Moraes, esteve na rádio Santana FM 96,9 para uma entrevista com o âncora Luigi Stéfano nesta quarta-feira (24/05). Diego respondeu a todos os questionamentos de Luigi e também dos ouvintes.

Uma das principais questões apontadas foi com relação ao reajuste recentemente aplicado nas contas de água. Diego defendeu o reajuste anual de 8,53% na tarifa de água, valor menor que a inflação no período e ressaltou a importância da responsabilidade fiscal. "Há três anos, o SAAE tem passado por dificuldades orçamentárias e financeiras, inclusive apresentando déficits. Para retomarmos a capacidade de investimento da autarquia e cumprir fielmente a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), precisamos de reajustes, desde que sejam justos, como foi o caso."

O diretor Alisson Diego estava acompanhado do assessor do poder Executivo, Cláudio França, o Tó. (foto)
 

segunda-feira, 15 de maio de 2017

SAAE de Itaúna é referência mineira em gestão de resíduos, tratamento e abastecimento de água

A conclusão das obras da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE, é a condição para que o Município de Itaúna, no Centro-Oeste mineiro, alcance a excelência em saneamento básico. A cidade já é uma referência estadual na coleta, manejo e reaproveitamento de resíduos sólidos; possui capacidade de abastecimento de água para atender até 50% a mais do número atual de habitantes, que hoje é de 93 mil pessoas; além de ter quase 100% de captação de esgoto na área urbana.



Priorizada pela atual gestão municipal, a ETE tem previsão de ser inaugurada até o primeiro semestre de 2018. O cronograma de obras prevê o término da segunda e penúltima etapa das intervenções em 2017. Para a última fase, estão previstas a aquisição de peças e equipamentos, além da instalação de moderno sistema de desinfecção com raios ultravioleta, importado de países que detém a ponta da tecnologia no tratamento de esgoto.



A ETE custará R$ 18 milhões. Os recursos foram garantidos em convênio com o governo federal, por meio do Ministério das Cidades, prevendo contrapartida do Município de Itaúna. A previsão inicial era de que a Prefeitura investisse R$ 1,5 milhão no empreendimento, no entanto, falhas detectadas no projeto original e o atraso na execução das obras, desde 2012, obrigaram a atual administração a reprogramar o orçamento. A partir dessa análise, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, verificou a necessidade de aplicar mais R$ 2,5 milhões na Estação, aumentando para R$ 4 milhões o valor a ser investido.

Para viabilizar a continuidade das obras, o SAAE adotou um pacote de medidas visando a redução de gastos, o que permitirá, em médio prazo, o equilíbrio financeiro e orçamentário. Ação necessária diante do déficit de R$ 5 milhões, deixado pela antiga administração da autarquia, conforme relatório de auditoria apresentado em março deste ano.

Em execução desde o início da nova gestão, o plano de contenção de despesas já conseguiu a moralização do pagamento das horas extras, a conscientização sobre o uso de insumos, e a implantação de nova metodologia para a compra de materiais e contratação de serviços. “Com essas novas normas adotadas a partir de janeiro, o SAAE parou de aditar contratos, realizando novas licitações com valores de referência menores, o que representa uma economia significativa nas despesas”, afirmou o gerente da autarquia, Samuel Nunes.

O novo método utilizado para as concorrências públicas impõe cotações com até 12 licitantes, ao invés de três empresas, que é o número mínimo exigido por lei. “Ao aumentarmos a quantidade de propostas analisadas, garantimos uma maior amplitude na apuração de preços, o que fez reduzir os valores de referência, base para as compras realizadas pelo SAAE”, completou.

A eficiência de gestão, que vai garantir o pleno funcionamento dos serviços de saneamento básico no Município de Itaúna, pode ser mensurada também pelo planejamento estratégico norteador das políticas públicas de investimentos no setor. O plano reúne 136 ações prioritárias e que devem ser executadas até 2024. “O SAAE concluiu 95% do cronograma de intervenções para os próximos anos, com base na Matriz GUT, que avalia três aspectos para a tomada de decisões: Gravidade, Urgência e Tendência, com foco nas prioridades dos consumidores, do governo e dos servidores”, explicou Samuel Nunes.

Coleta modelo

O pioneirismo de Itaúna na gestão dos resíduos sólidos tem garantido à cidade lugar de destaque no cenário nacional. O modelo de coleta incentivado pela Prefeitura de Itaúna possibilita à Cooperativa de Reciclagem e Trabalho – Coopert, reaproveitar, em média, 23% do total de materiais recolhidos na cidade, proporcionando, ainda, emprego e renda para mais de 70 famílias envolvidas no processo de triagem.

A valorização dos catadores é uma prioridade da administração. O contrato de prestação de serviços de coleta e transporte de resíduos recicláveis e reaproveitáveis, assinado em abril, entre o Município e a Coopert, estabelece medidas para a segurança dos envolvidos no processo de manejo dos resíduos e reajusta de 15% em relação ao ano de 2016, aumentando os repasses mensais de R$ 136,7 mil para R$ 157,2 mil.

A elaboração do documento foi feita a partir de várias reuniões entre os cooperados e técnicos do SAAE. Um grupo de trabalho foi instituído para democratizar o termo e garantir a ampla participação. “É a primeira vez que o contrato é feito a partir do diálogo. A Prefeitura acolheu as necessidades apresentadas pela Coopert e propôs um modelo que atendesse ambas as partes e ainda permitisse uma gerência mais efetiva de todas as fases da coleta, além de promover o empoderamento da Cooperativa, que se torna líder no processo de trabalho”, afirmou o diretor-geral do SAAE, Alisson Diego Batista Moraes.

A gestão dos resíduos sólidos, orgânicos e recicláveis, custou para o Município de Itaúna, em 2016, 5,33% do total de despesas realizadas. Isso com a coleta executada diariamente, ao contrário de grandes cidades, como Belo Horizonte, onde o recolhimento do lixo molhado é feito apenas duas vezes por semana. “Itaúna é uma cidade privilegiada. Detém no estado os melhores índices de gestão de resíduos, é referência no país quanto à capacidade de reaproveitamento dos materiais recicláveis e consegue prestar um serviço eficiente à população. O Município conta também com um aterro sanitário, situação que está a frente da realidade de muitos municípios da região, que enfrentam dificuldades para a destinação correta do lixo”, frisou o diretor da autarquia.

Sociedade tem voz

O Conselho Municipal de Saneamento Básico, constituído em março, dá voz à sociedade na discussão e indicação de propostas que visam o aperfeiçoamento dos serviços prestados pelo SAAE em quatro eixos: (1) abastecimento de água, (2) esgotamento sanitário, (3) limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos e (4) drenagem urbana e manejo das águas pluviais.

O aumento da representatividade social é uma preocupação do atual diretor-geral da autarquia. “A partir da abertura do SAAE para a participação da sociedade organizada, as ações são fortalecidas com a contribuição trazida por entidades, instituições de ensino, além dos Poderes Executivo e Legislativo”, analisou Alisson Diego. “Em quatro reuniões, realizadas desde que o Conselho foi constituído, em março, foram discutidos importantes temas que vão da revisão tarifária à qualidade e abrangência dos serviços prestados”, completou.

“Ao estreitar o relacionamento com a comunidade, criamos condições de ouvir os anseios populares e, mais do que isso, de reforçar a importância de todos no processo de economia de água, na destinação correta dos resíduos, na conscientização sobre a limpeza urbana e na preservação dos recursos naturais”, finalizou Diego.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Executivo consegue aprovação unânime da Câmara para destinar R$ 12 milhões à construção da ETE

Medida visa abertura de crédito especial para alocação correta dos recursos destinados às obras, pela União

Prefeitura de Itaúna - Assessoria de Comunicação / Setor de Jornalismo


A administração municipal deu mais um importante passo rumo à conclusão da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE. A Prefeitura encaminhou à Câmara o projeto de lei que autoriza a abertura de crédito especial de R$ 12 milhões no orçamento vigente para aplicação de recursos destinados pelo governo federal ao empreendimento. A matéria, colocada em pauta durante a reunião ordinária dos vereadores nesta terça-feira, 02 de maio, foi aprovada por unanimidade.

Na justificativa, o prefeito Neider Moreira explicou a necessidade da medida. O chefe do Executivo esclareceu que a Lei n.º 5.096, de 07 de dezembro de 2016, que dispõe sobre o planejamento das atividades e dos projetos a serem desenvolvidos pela administração indireta não previu a despesa. O montante assegurado pela União será alocado na unidade orçamentária do Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, responsável pelas obras.

Em abril, Neider reforçou com a sociedade itaunense o compromisso de priorizar e agilizar os procedimentos para a conclusão da ETE. O prefeito e o diretor do SAAE, Alisson Diego Batista Moraes, se reuniram com o superintendente da Caixa Econômica Federal, Marcelo Bonfim, e o gerente regional do Governo de Minas Gerais, Rogério Vida, para tratar das questões referentes ao cronograma e recursos para o término do empreendimento.

O chefe do Executivo e o dirigente da autarquia analisaram junto à direção da CEF e do representante do Estado, o relatório de execução, com a constatação da necessidade de correções ao projeto original e adequações à construção. Foi confirmada a necessidade de reprogramação, devido às falhas detectadas no projeto original, o que vai gerar um aumento da contrapartida do Município, no convênio, de R$ 1,5 mi para R$ 4 milhões. A determinação do prefeito, apesar desses percalços, é de que a ETE esteja em funcionamento até o primeiro semestre de 2018.


quinta-feira, 27 de abril de 2017

SAAE Itaúna avisa



Uma obra emergencial de substituição da tubulação poderá interromper o fornecimento de água pela manhã, das 06h às 12h, desta sexta-feira, 28/04/17, no bairro Padre Eustáquio.

O SAAE vai trabalhar de forma ininterrupta até que a obra seja totalmente concluída e o abastecimento normalizado.

A autarquia reforça a necessidade de se usar água com moderação.

Mais informações pelo telefone (37) 3249.5860.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Serviço público eficiente e sério

O diretor geral do SAAE Itaúna, Alisson Diego Batista Moraes, fez questão de acompanhar os trabalhos externos executados pela autarquia nesta manhã de terça-feira (18/04).

Pela primeira vez em cinco anos o SAAE está realizando a limpeza do reservatório do Bairro Veredas, responsável pelo abastecimento de milhares de pessoas daquela região. A autarquia municipal está realizando neste mês a limpeza dos principais reservatórios do município.

"Estamos reestruturando a autarquia, com foco na eficiência. Os servidores do SAAE estão trabalhando com muito muito afinco. Serviço público eficiente e sério - é nisto que acreditamos", ressaltou Alisson.





terça-feira, 18 de abril de 2017

Novo contrato com a Coopert prevê mais eficiência e qualidade na coleta de recicláveis

Município reforça segurança dos catadores e exige relatórios técnicos mensais para acompanhar prestação dos serviços



Assinado na primeira semana de abril, o contrato entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, e a Cooperativa de Reciclagem e Trabalho – Coopert, estabelece critérios mais técnicos para a coleta seletiva, com o objetivo de garantir a segurança dos catadores e o acompanhamento do trabalho executado. O novo documento fixa a necessidade de uso de Equipamento de Proteção Individual – EPI, nas etapas de recolhimento e manejo dos resíduos recicláveis. Além disso, a qualidade dos serviços prestados será avaliada mensalmente pela Prefeitura com base nos relatórios de gestão que contemplam, entre outros itens, a quantidade de material recolhido e a destinação correta.

A elaboração do contrato foi feita a partir de várias reuniões entre os cooperados e técnicos do SAAE. Um grupo de trabalho foi instituído para democratizar o termo e garantir a participação de todos os envolvidos no processo. “É a primeira vez que o contrato é feito a partir do amplo diálogo. A Prefeitura acolheu as necessidades apresentadas pela Coopert e propôs um modelo que atendesse ambas as partes e ainda permitisse uma gerência mais efetiva de todas as fases da coleta, além de promover o empoderamento da Cooperativa, que se torna líder no processo de trabalho”, afirmou o diretor-geral do SAAE, Alisson Diego Batista Moraes.

O novo contrato foi reajustado em 15%, aumentando os repasses mensais de R$ 136,7 mil para R$ 157,2 mil. A majoração no valor é resultado da correção provocada pelo Índice Geral de Preços do Mercado – IGP-M, e também pela transferência de responsabilidades sobre alguns custos fixos. A partir da vigência do novo termo, as despesas previstas com a tarifa de energia elétrica, o fornecimento de água e o tratamento de esgoto no Galpão da Coopert passam a ser de responsabilidade da contratada.

Maria Joana Quirino Pio Oliveira, presidente da Cooperativa, destacou o empenho da administração em propor, em poucas semanas, sugestões de melhorias para o funcionamento dos serviços. “Eu pensava que era só o prefeito assinar os papeis e estava tudo pronto para gente começar a trabalhar. Hoje, eu vi que não é assim. As etapas têm que ser cumpridas para garantir a transparência e a legalidade do processo”, revelou Maria Joana que não escondeu a satisfação em fazer parte da elaboração do novo contrato.

O prefeito Neider Moreira destacou que esse é o caminho. “Fazer as pessoas serem agentes decisivas e transformadoras da nossa realidade, promovendo uma política associativa, participativa e de resultados”, analisou. O chefe do Executivo reforçou que a assinatura do contrato é também um momento de revisão da prestação de serviços no sentido de criar as condições necessárias para fazer frente aos problemas que precisam ser enfrentados.

“Itaúna é considerada exemplo no que diz respeito ao recolhimento, manejo e destinação dos resíduos sólidos. Porém, é preciso reavaliar o modelo vigente. O SAAE foi inserido nesse processo de maneira abrupta, sem planejamento e, sobretudo, num momento em que a autarquia tinha prioridades declaradas, como a construção da Estação de Tratamento de Esgoto - ETE. Hoje, essa continua sendo uma necessidade urgente, tão essencial quanto a revisão do modelo da coleta que coloca em lados opostos o recolhimento de recicláveis, feito pela Coopert/SAAE, e do orgânico, que é terceirizado, o que dificulta a fiscalização e o aperfeiçoamento do serviço”, completou o prefeito. “Melhorar a coleta. Esse é o nosso objetivo”, frisou.

Participaram do ato de assinatura do contrato, além do prefeito, diretor da autarquia, e presidente da Coopert, o gerente Superior Administrativo e Financeiro do SAAE, Samuel Geraldo Nunes; o gerente Superior de Resíduos, Ronan de Souza Santos; a diretora financeira da Coopert, Geneci Manoelina Damasceno; a presidente administrativa, Maria Beatris Batista Duarte, as cooperadas Márcia Duarte e Heleni Camargos. A diretora do Movimento Nacional dos Catadores de Recicláveis, Madalena Duarte, acompanhou os diálogos.


Prefeitura de Itaúna - Assessoria de Comunicação / Setor de Jornalismo

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Museu Sagarana completa cinco anos como importante referência cultural em Minas Gerais

O Museu Sagarana, o nosso Musa, completa, neste 13 de abril , cinco anos de existência. Neste período, o nosso Musa rece beu mais de 35 mil visitantes.

A obra Sagarana, de Guimarães Rosa, está completando, em 2017, 71 anos desde o seu lançamento. O livro Sagarana teve fortíssima inspiração itaguarense.

Itaguara teve uma importância gigantesca na formação do escritor João Guimarães Rosa, ícone máximo das letras brasileiras. Segundo depoimento de sua filha, a também escritora e itaguarense Vilma Guimarães Rosa, registrado no livro Relembramentos: João Guimarães Rosa, meu pai: “os dois anos vividos em Itaguara influíram enormemente na produção literária de meu pai. Inspirado pela terra, os costumes, as pessoas e as acontecências do cotidiano, ele os colecionava, anotando as terminologias dos seus ditos e falas, afim de distribuí-los pelas estórias que certamente já estava escrevendo”.

                                                                           * * *

Vale a pena rememorar outro fato importante, que foi a visita do secretário estadual de Cultura, Ângelo Oswaldo, que esteve no Musa em agosto de 2015 e deu um importante depoimento sobre o nosso Museu Sagarana (o áudio original está disponível para o público, no Museu):
 


"Como Secretário de estado da Cultura de Minas Gerais, tive o privilégio de visitar o Museu Sagarana, em Itaguara. É uma referência hoje importante na vida cultural de Minas Gerais e do Brasil. O maior escritor brasileiro, João Guimarães Rosa, viveu em Itaguara e o museu criado pelo prefeito Alisson Diego retrata a história de Itaguara e contextualiza a presença de Guimarães Rosa. É um centro museológico muito importante, é hoje um dos marcos dos museus mineiros. É uma referência cultural para o nosso estado e nós queremos apoiar, estar em sintonia permanente com a prefeitura de Itaguara, destacando desde logo o reconhecimento que temos na Secretaria de Cultura e na nossa Superintendência de Museus pelo trabalho da Prefeitura de Itaguara, do prefeito Alisson Diego, no sentido de dotar a cidade em que viveu Guimarães Rosa, em que seus pais viveram, em que seu cunhado foi prefeito, em que seus pais comemoram as bodas de ouro, que nesta cidade tenha esse museu e que hoje atrai gente de toda parte, porque todos querem saber como foi a vida de Guimarães Rosa em Itaguara, como é Itaguara, uma cidade acolhedora, uma cidade muito significativa, emblemática das cidades mineiras e que, por isso mesmo, se torna um exemplo na medida em que nos oferece um museu desta qualidade, que é também um centro cultural muito bem implantado, no coração da cidade e aberto a toda a população".

Veja algumas fotos especiais do acervo do Museu Sagarana: